O manuscrito de Heidelberg

A demanda do Santo-Graal

A realidade paradoxal em relação à lenda do rei Artur e dos cavaleiros da Távola Redonda é de que poucos a conhecem de fato. As antigas histórias orais que seriam transpostas para o papel por vários autores, de diferentes países e línguas a partir da média Idade Média, antes e a partir de Chrétien de Troyes (século XII), reúnem versões britânicas, ibéricas, holandesas e germânicas (como este Manuscrito de Heidelberg, do século XIII).

Código: 0272L21609

Material de apoio 

Vídeo do professor 

 
 

Vídeo tutorial do professor para as atividades